segunda-feira, janeiro 28, 2013


“O Mestre” (Paul Thomas Anderson)



Leituras, sub-leituras, simbolismos, espaços em branco e algumas pontas soltas. É assim que “O Mestre” se apresenta para os espectadores incautos. E para os cautos também. O ritmo, por vezes arrastado, entretanto, acaba por enfraquecer a trama e a nossa absorção das pequenas particularidades e dos grandes segredos. E assim, abusando de simbolismos em um filme que surge solto demais, Paul Thomas Anderson acaba abdicando de algumas amarras que fariam com que o filme se configurasse bom de verdade.

O tema recorrente, e sempre caro ao diretor PTA, está inteiramente presente em “O Mestre”: a busca por um sentido que dê sentido à vida, ou melhor, que dê tão somente um motivo para que continuemos vivendo.

Não há respostas fáceis e Anderson parece mesmo refutá-las todas. O interesse maior parece estar na apresentação dos personagens desajustados e na luta relutante deles na busca de um sentido maior. O foco na seita, que remete (vagamente) ao fundador da cientologia, é frouxo. O interesse maior é o embate entre dois personagens fortes e magnéticos: o carismático, mas nem tanto, Lancaster Dodd, vivido por Philip Seymour Hoffman, e o desgarrado Freddie Quell, numa perfomance não menos que perfeita de Joaquin Phoenix – sem dúvida o maior trunfo do filme. Ele cria um personagem tão evolvente, dúbio, por vezes perdido, por vezes confiante, por vezes alucinado, com uma riqueza realmente absurda de detalhes físicos e psicológicos.

O filme existe quase todo a partir do ponto-de-vista de Freddie. As cenas oníricas, mescladas às alucinações e aos efeitos da droga mágica e líquida que ele cria abrem margem para dúvidas cruéis quanto a realidade de tudo que presenciamos, ainda mais com a contribuição dos enquadramentos precisos (filmados em 65mm), estáticos e ainda assim por vezes delirantes. É uma pena que a história não se sustente assim tão empolgante durante os longos 144 minutos do filme.

(The Master – 2012)
Direção: Paul Thomas Anderson
Roteiro: Paul Thomas Anderson
Elenco: Joaquin Phoenix, Philip Seymour Hoffman, Amy Adams, Laura Dern

Postado por Nery Nader Jr às 16:40

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





“Lincoln” (Steven Spielberg)



“Lincoln” é um filme político. Em todos os sentidos. Mostra-se correto e por vezes emocionante. Ainda assim, é por vezes polido demais e não apresenta grandes arroubos criativos – o que normalmente Spielberg consegue inserir, seja tecnicamente ou estruturalmente. Mesmo assim, a direção é segura e consegue criar grandes momentos mesmo com um tema espinhoso e de rara grandiloquência – o que não deixa de ser bom.

Evitando realizar uma biografia morosa, Spielberg atém-se a um fato (ou dois, que se interligam): as negociações para o fim da guerra da secessão e a aprovação da emenda para abolir a escravidão nos Estados Unidos. Tais lutas são realizadas nos bastidores, com reuniões, conchavos, trocas de favores, debates políticos e muito mais. E surgem contrapondo o idealismo e o fisiologismo, equilibrando-se naquela tênue linha onde os fins procuram justificar os meios.

É no dilema de Lincoln, que pode acabar com uma guerra sangrenta mais assim prolongar a escravidão que surgem os grandes momentos do filme. O momento decisivo, diante do telégrafo – e dos dois jovens que o ajudam, sem perceberem, a tomas a decisão - que Spielberg mostra o seu completo domínio do espaço-tempo do cinema, criando uma cena antológica.

É claro que a contribuição de grandes atores é inerente aos grandes filmes. Daniel Day-Lewis cria um Lincoln surpreendente, onde as nuances de interpretação criam um Lincoln ao mesmo tempo humano e super-humano. Sally Field entrega uma “mulher de político” perfeita, transparecendo as dores e frustrações de quem acaba sempre relegada a um segundo plano. Surpreendem também as ótimas interpretações de Tommy Lee Jones, David Strathairn e James Spader (só descobri que era ele bem depois do fim da sessão).

Existem pequenos momentos em que Spielberg não consegue fugir do tom mais ufanista, com aplausos e trilha em crescendo. Mas são breves e nada incômodos. Focar-se no homem, na imagem maior que o homem, e nas decisões que afetam não apenas o homem mas toda uma nação são escolhas mais do que acertadas.

(Lincoln – 2012)
Direção: Steven Spielberg
Roteiro: Tony Kushner
Elenco: Daniel Day-Lewis, Sally Field, Tommy Lee Jones, David Strathairn, James Spader, Joseph Gordon-Levitt

Postado por Nery Nader Jr às 15:49

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





sexta-feira, janeiro 18, 2013


“O Último Desafio” (Jee-woon Kim)



Será que os bons filmes de ação dos anos 80 estão de volta? Aquelas películas descerebradas e descartáveis, porém repletas de charme, bordões legais e sequências realmente eletrizantes?

Parece que sim. E assim, depois de assistirmos desde besteiras coletivas decentes como “Mercenários” (um e dois) até deslizes como “Rambo IV”, finalmente podemos ver o grande herói de ação daquela década perdida retornando em um filme divertido que não se leva a sério em momento algum. E que por isso mesmo é o mais sério candidato a melhor filme de ação dos anos 80 fora dos anos 80.

Schwarzenegger volta debochando de si mesmo, mas com estilo. As piadinhas não surgem a esmo e se encaixam perfeitamente na estrutura do roteiro. O último grande herói, desta vez, é um simples xerife de uma pequena cidade fronteiriça que, por força do destino, precisa deter um perigoso fugitivo do FBI - simplesmente o pior e mais poderoso chefão do tráfico de drogas desde Pablo Escobar. E aparentemente um fã de pirotecnia e exageros. O que o pobre vilão não esperava era dar de cara com uma barricada comandada pelo Governator em pessoa, assessorado por Johnny Knoxville, Rodrigo Santoro, Luis Guzmán e a bela Jaimie Alexander (mais conhecida como a Sif do Thor).

Quase tudo funciona a contento no filme: o humor bem dosado, as cenas de ação caprichadas, os bordões afiados, o elenco coeso e até mesmo as brevíssimas cenas de drama (?). E se o roteiro é esburacado, nada melhor do que passar por cima dos furos com um Corvette, um Camaro ou mesmo um ônibus escolar. Ou seja: a diversão está garantida.

(The Last Stand – 2013)
Direção: Jee-woon Kim
Roteiro: Andrew Knauer, Jeffrey Nachmanoff
Elenco: Arnold Schwarzenegger, Forest Whitaker, Johnny Knoxville, Rodrigo Santoro, Jaimie Alexander, Eduardo Noriega, Luis Guzmán, Peter Stormare

Postado por Nery Nader Jr às 16:27

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader




O MegaZona É Um Blog Feito À Quatro Mãos Por Nego Lee & William Wilson E O Melhor Site De 2005 Segundo Fernanda Takai (Pato Fu)!

Nosso Arquivo: Março 2004 · Abril 2004 · Maio 2004 · Junho 2004 · Julho 2004 · Agosto 2004 · Setembro 2004 · Outubro 2004 · Novembro 2004 · Dezembro 2004 · Janeiro 2005 · Fevereiro 2005 · Março 2005 · Abril 2005 · Maio 2005 · Junho 2005 · Julho 2005 · Agosto 2005 · Setembro 2005 · Outubro 2005 · Novembro 2005 · Dezembro 2005 · Janeiro 2006 · Fevereiro 2006 · Março 2006 · Abril 2006 · Maio 2006 · Junho 2006 · Julho 2006 · Agosto 2006 · Setembro 2006 · Outubro 2006 · Novembro 2006 · Dezembro 2006 · Janeiro 2007 · Fevereiro 2007 · Março 2007 · Abril 2007 · Maio 2007 · Junho 2007 · Julho 2007 · Agosto 2007 · Setembro 2007 · Outubro 2007 · Novembro 2007 · Dezembro 2007 · Fevereiro 2008 · Março 2008 · Abril 2008 · Maio 2008 · Junho 2008 · Julho 2008 · Agosto 2008 · Setembro 2008 · Outubro 2008 · Novembro 2008 · Dezembro 2008 · Janeiro 2009 · Fevereiro 2009 · Março 2009 · Abril 2009 · Maio 2009 · Junho 2009 · Julho 2009 · Agosto 2009 · Setembro 2009 · Outubro 2009 · Novembro 2009 · Dezembro 2009 · Janeiro 2010 · Fevereiro 2010 · Março 2010 · Abril 2010 · Maio 2010 · Setembro 2010 · Dezembro 2010 · Abril 2011 · Maio 2011 · Junho 2011 · Julho 2011 · Agosto 2011 · Setembro 2011 · Outubro 2011 · Março 2012 · Junho 2012 · Julho 2012 · Agosto 2012 · Setembro 2012 · Outubro 2012 · Novembro 2012 · Dezembro 2012 · Janeiro 2013 · Fevereiro 2013 · Março 2013 · Abril 2013 · Fevereiro 2014 ·

Nosso Twitter: @MegaZona

Ou Siga-nos Individualmente:

Follow @NeryJr

Follow @negolee

Nossos Blogs Favoritos: Meditabundas · Blog Da Corporação Fantástica · Liga Dos Blogues Cinematográficos + 665 - O Vizinho Da Besta · Ação E Divagação · Além Do Ponto · Anna Maron · Batata Quente · Catarro Verde · Cláudio Bettega Em Cena · Copy & Paste · De Língua · Epílogo · Filmes Do Chico · Fundo Da Banheira · Ilha De Siris · Insanidade Total · Mau Humor · Meninas De 30 · Nêga Do Leite · No Passeio · O Carapuceiro · O Negativo Queimado · Pensar Enlouquece, Pense Nisso · Perolada · Sad Fucking Song · Salón Comedor · Tá, E Daí · Trash · TudoJuntoMesmo · Uma Dama Não Comenta · Vai Trabalhar, Vagabundo