quarta-feira, agosto 31, 2005




(Dica do Carcamano.)

Postado por Nego Lee às 14:17

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





Não cri no nome de uma das novelas do SBT. Quem explica?

Postado por Nery Nader Jr às 10:10

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





terça-feira, agosto 30, 2005




Set list do último show dos Ramones, datado de 06/08/96.

Postado por Nego Lee às 12:18

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





segunda-feira, agosto 29, 2005


Terror: O Bom, O Mau E O Divertido



Antes de mais nada: isso aqui não é resenha-revival-anos-80. O fato de dois dos três filmes comentados aqui serem daquela época é tão somente e nada mais do que mera coincidência.

O Bom: "Poltergeist - O Fenômeno" (Tobe Hopper)

Odeio o subtítulo deste filme, hoje sinônimo de jogador canhestro de futebol. Aliás, odeio subtítulos de filmes de maneira geral. Mas o filme eu adoro. Com roteiro e produção do Spielberg, parece até que a direção é dele também. Ainda que, em alguns momentos, a mão do mal do velho e bom Tobe Hopper, de trasheirices massas como "Invasores De Marte" e "Força Sinistra", consiga transparecer. O filme tem clima, tem ritmo, tem efeitos pré-digitais interessantes e efetivamente consegue deixar qualquer um com meda da TV (meda que eu nunca superei, principalmente quando Gugu e Faustão insistem em nos assombrar nos domingos à tarde). Curioso é perceber que um filme assim tão bom também contribuiu pro mal, já que antecipou a era dos filmes de terror pirotécnicos, cheios de efeitos e vazios de medo.

O Mau: "A Sétima Vítima" (Jaume Balagueró)

O clichê dos clichês dos filmes de terror - uma casa mal-assombrada que aparenta estar bem mais viva do que os apáticos atores/personagens - reaparece sem dizer a que veio nesta produção mezzo-espanhola mezzo-americana. Às falhas e imbecilidades do roteiro, que vão desde atitudes anti-naturais dos apáticos (já usei esse adjetivo? É que eles estão duas vezes mais apáticos do que o normal) protagonistas até a inexplicação total para a presença do mal, somam-se efeitos estilosos de direção, fotografia de contrastes e outros trastes que não ajudam em nada a trama. Só faltava mesmo ter (e tem!) um final metido à besta que, longe de ser criativice, é apenas mais um clichê de filmes de terror. Vale dizer que em alguns filmes de terror tal clichê tem tudo a ver com premissa básica da história, mas neste aqui não se justifica e parece que aparece só para abrir o espectro e deixar o espectador com aquela sensação peremptória de perda de tempo.

O Divertido: "Os Garotos Perdidos" (Joel Schumacher)

Sim, é um filme bobinho. Sim, esbanja clichês vampirescos. Sim, a produção é datada pra caralho. E ainda assim diverte de verdade - não como aqueles filmes ruins de décadas passadas que a gente se esforça pra gostar só por que tinha gostado quando era aborrescente. A direção do Schumacher (isso foi um trocadilho, acho) é uma das responsáveis pelo belo resultado final. Depois ele desaprendeu tudo sobre filmes divertidos e enterrou por quase uma década a franquia do Batman. A trilha sonora pop segue o espírito do filme e ainda traz uma pérola: a regravação de "People Are Stranger" pelo Echo & The Bunnymen. E o roteiro esbanja bom-humor e algumas ótimas tiradas. De resto, restam canastrices de uma molecada que desapareceu e também de dois carinhas que depois melhoraram bastante: Kiefer Sutherland e Jason Patrick. Sem falar na presença da deliciosa (à época e ao filme) Jami Gertz, que faz qualquer um querer virar vampiro...

Postado por Nery Nader Jr às 09:59

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





Trash Movies by Paula . : )

Postado por Nego Lee às 09:10

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





sexta-feira, agosto 26, 2005


Shows E Shows

Existem shows e shows. Esta semana eu fui em dous. E digo: para mim, existem shows e shows. Explico para você.

*****

Show do Los Hermanos - 25/08/05 - Curitiba-PR



Definitivamente, show de rock não nasceu para teatro. É cousa de bundão/bundona - ou a banda, ou a platéia. E mesmo quando a sala do espetáculo é boa para caralha, como acontece com o Guairão, não desce. A presença das cadeiras e a ausência de bebidas, por exemplo, entre outras irracionais razões, não combinam com a adrenalina que uma noitada excelente regada a boa música ruim deve ter. E o festival de digitais e celulares com câmera sacados por todos os momentos, assim como o predominante coro feminino e pueril a cada conhecido refrão, estorvam tudo. Ou seja: no way.

Outras impressões (finalmente, sobre o que tocou): os Los Hermanos são bãos, bem bãos mesma, mas o último disco é muuuuuito chato. Balde de água fria a cada canção nova que tocou. Inclusive, eu até dormi em uma das bossas novas que rolaram e só ressuscitei porque fui prontamente acordado aos beliscões pela minha filha. Criança é tão impaciente, pô... Mas, con-ti-nu-ando: quando o set list reproduzia algo dos primeiros/segundos/terceiros trabalhos dos cariocas que o local ganhava vida nova. Exemplo? O melhor: a velha e ótima "Sentimental". É único ver o ruivo mandando "Eu só aceito a condição de ter você só pra mim/ Eu sei, não é assim/ Mas deixa eu fingir...". De arrepiar até os pelinhos da camurça das poltronas. Só ouvindo para crer.

Conclusão: no sex, no drugs & no rock'n'roll (rock'n'roll de verdade, dos bãos), mas zuzo bem, a gente sobrevive. Principalmente, porque ver os zóinhos da Carol brilhando a cada música reconhecida por ela é uma daquelas cousas que faz a vida valer.

+

Show da Vox Orquestra - 24/08/05 - Curitiba-PR



Definitivamente, show de rock nasceu para boteco. É cousa de macho/fêmea de verdade - tanto o grupo quanto o público. Um dia/Uma noite antes da experiência light descrita logo acima, eu caí em um experimento heavy de surpreender. Heavy não: punk, para ser mais exato. Depois de um happy hour com gente do trampo, com gente do trampo lá fui eu para o Vox - raramente tranqüilo para uma quarta-feira - em busca de um happy end para a night. E o primeiro sorriso na cara veio de cara com a apresentação da Vox Orquestra, tocando deliciosos não-hits do estilo moicanão.

Outras impressões (felizmente, sobre o que tocou): os curitibanos mandam muuuuuito bem no seu "roque, punk, clássicos e pinheirais", destilando o melhor e o pior de bandas diliças de anos que não voltam mais. Esqueça ridículos revivals dos 80: falo da nata do final dos 70 e início dos 90. A banda é um power trio tocando de power guido trecos como lado B de Ramones, disco dois do Sex Pistols e singles de Pixies, entroutros. Exemplo? Vestido com camisa do Iron Maiden e movido a long necks de Muller (beba duas e pague uma até uma da madruga), cantei com gosto "But we can/ You know we can/ But we can/ You know we can..." e engatei na veia o refrão de "Let's Lynch The Landlord" do Dead Kennedys até a jugular tremer.

Conclusão: é só guitarra, baixo e bateria, mas eu gostcho. E, azim, a gente sobrevive. Principalmente, porque saber que os zóinhos do pai da Carol ainda conseguem brilhar a cada música reconhecida por ele é uma daquelas cousas que faz a vida valer.

Postado por Nego Lee às 13:27

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





quinta-feira, agosto 25, 2005


Ministorieta



O melhor a fazer é ser honesto, dizia o mentiroso. O melhor a fazer é ser mentiroso, dizia o honesto. Ou não, diziam as mulheres deles.

Postado por Nego Lee às 10:17

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





quarta-feira, agosto 24, 2005


Robot Rock Critic.

Postado por Nery Nader Jr às 16:30

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





RRRRRRRRRRush!



Pense/Responda rápido: qual é a raça de motorista que pior se comporta no trânsito? É quem dirige...

( ) Ônibus
( ) Táxis
( ) Motos
( ) Caminhonetonas
( ) Importados
( ) Velharias

Ou...

( ) Todas as abusadas, malditas, lazarentas, filhas de umas vacas, paus nos cus etc e tal alternativas.

Postado por Nego Lee às 09:09

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





terça-feira, agosto 23, 2005


Da Série "Coisas Que Eu Não Entendo"



Por que é que em toda embalagem de xampu está escrito "shampoo" e não "xampu"?

Postado por Nery Nader Jr às 15:25

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





Cartazes de filmes pornô.

Postado por Nego Lee às 11:54

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





segunda-feira, agosto 22, 2005


Revolution



Você conhece o desenho "Os Jovens Titãs"? Eu conheço bem pouco ou quase nada. E confesso que desse bem pouco, quase nada conseguiu me empolgar além de um "tá, é legal, mas nada sensacional". Até ontem.

Ontem meu queixo caiu ao assistir, de bobeira, ao episódio "Revolution". Coisa mais maravilhosa de se ver. Salada pop da melhor qualidade, com animação embasbacante, referências visuais abusadas, psicodelismo totalmente lisérgico e um divertido anti-britanismo capaz, ainda assim, de homenagear o que aquela ilha cinzenta tem de melhor, de Beatles a Monty Phyton.

Definitivamente, vou prestar mais atenção neste desenho. Se bem que seria mais fácil se eu tivesse o Cartoon Network.

Postado por Nery Nader Jr às 16:20

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





Cabelos Brancos



Do pescoço para cima, imagine uma cruza do Ben Grimm com Reed Richards. Do pescoço para baixo, um mix do Tony Ramos com Papai Noel. Imaginou? Esse sou eu.

Postado por Nego Lee às 14:01

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





sexta-feira, agosto 19, 2005


Diálogo (De Desenho) Animado



Warp Darkmatter: "Um belo tiro!"

Imperador Zurg: "O segredo não é apertar o gatilho, mas oprimi-lo."

Postado por Nery Nader Jr às 17:31

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





De Cara(s)



Superinteressante? VIP? Quatro Rodas, talvez? Set? Bizz do século passado? Caros Amigos? Outra Coisa? Playboy (engodo) da Grazi? IstoÉ, Época ou Veja, que seja?

Não mesmo.

Nestas porras de consultórios médicos e odontológicos a hegemonia total é desta porra de revista Caras. Como se todos os pacientes fossem mulherzinhas dadas a fofoquinhas. Argh!

Postado por Nery Nader Jr às 14:34

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





quinta-feira, agosto 18, 2005


Dordosdiabos



Ninguém sabe exatamente qual é o tipo de tortura realizada no inferno. Mas, com certeza, lá você vai viver (viver?) com dor de dente.

Postado por Nery Nader Jr às 18:39

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





Celú É Rola

Meu celular fica quase o tempo todo com o teclado bloqueado e, na tela dele, escrevinhado: TIM-Nego Lee-Liberar. Que mané Nego Lee liberar. Eu não libero pôrra alguma, Nokia. Bando de finlandês bicha.

Postado por Nego Lee às 14:09

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





quarta-feira, agosto 17, 2005


Não Tem Preço



Almoço árabe de Dia dos Pais com você sabe quem.
Pastel na Feirinha da Duque de Caxias com você sabe quem.
Sexta-feira sagrada (?) no Crystal com vocês sabem quem.
Cinema no Estação, até em filme ruim, com você sabe quem.
Almoço no Ritz, na Caruso ou sei lá com você sabe quem.
Milkshake de Ovomaltine no Angeloni com você sabe quem.
Cerveja no Motorrad ou sei lá com você sabe quem.

E, principalmente, velha vida nova com você sabe quem, fí.

Postado por Nego Lee às 09:20

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





terça-feira, agosto 16, 2005


Favoritos

Um blog tem que ser bão para eu dizer que esse blog é bão. E digo: esse blog é bão. Com você(s), o do Xico Sá.

Postado por Nego Lee às 19:29

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





segunda-feira, agosto 15, 2005


Bunda grande: just do it.

Postado por Nego Lee às 10:49

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





sexta-feira, agosto 12, 2005


Robert Rodriguez É Um Cara Legal



Eu nunca troquei duas palavras com o Robert Rodriguez. Na verdade, eu nunca troquei nem uma sequer. E nunca encontrei o cara nos aeroportos da vida, até porque minha vida quase não inclui aeroportos. Mas mesmo se incluísse e mesmo que, por um acaso improvável, o cara se sentasse ao meu lado numa poltrona de avião, eu desconfio que não desconfiaria que ele era ele.

Mas mesmo assim, afirmo sem medo de errar que o Robert Rodriguez é um cara legal. Só pode ser, pra fazer tantos filmes legais. Desde o seu hypado "El Mariachi" até o semi-seu (e maravilhoso) "Sin City", quase nada que saiu de dentro dos Troublemaker Studios saiu dos trilhos.

Para confirmar, nada melhor do que retrospectivar sua cinematografia:

- "El Mariachi" - o pequeno grande filme de estréia do cara ganhou o mundo por conta de lendas plantadas que falavam em 7 mil dólares, auto-cobaísmo medicamentoso para arrecadar fundos e outras tais. No fundo o filme é tosco, muito tosco. Mas é divertido, ágil e supimpão.

- "A Balada Do Pistoleiro" - tudo que foi ensaiado no fuleiro "El Mariachi" se concretiza neste "Desperado", que é disparado (ops!) o melhor filme-solo de Rodriguez. Ação vertiginosa, trilha estilosa, exageros deliciosos, mexicanismos bacanas e Salma Hayek na sua melhor (e boazuda) forma transformaram o filme num clássicão moderno que a gente não se cansa de ver.

- "Grande Hotel" - o filme como um todo não é lá grande coisa. Até Tarantino erra a mão ao copiar Hitchcock. Mas Rodriguez manda muito bem no episódio "Os Pestinhas", o mais divertido e despirocado do filme.

- "Um Drinque No Inferno" - de road-movie policialesco à terror-trash-gore em menos de 50 minutos. No fundo, este drinque é a fusão perfeita dos diálogos rasgantes de Tarantino com as cenas de ação perfeitas de Rodriguez. Sem falar na melhor forma de beber whiskey que o cinema já mostrou.

- "A Prova Final" - adoro este filme. Homenagem às invasões alienígenas típicas dos filmes B, com roteiro maneiro de Kevin "Dawson's Creek" Williamson e muitas cenas legais com colegiais (e professores) possuídos pelas malévolas forças do espaço sideral. Gosto tanto deste filme que até a versão (execrada pelos puristas) de "Another Brick The Wall, Part 2" eu acho mutcho legal. Cultura inútil: a banda de uma gravação só que cometeu esta versão era formada por Layne Staley (falecido vocal do Alice In Chains), Tom Morello (guitarra do Rage Against The Machine e Audioslave), Stephen Perkins (batera do Jane's Addiction), Martyn LeNoble (baixo do Porno For Pyros) e Matt Serletic (produtor/tecladista do Matchbox 20), na primeira cover oficial do Floyd permitida pelo Roger Waters.

- "Trilogia Pequenos Espiões" - só não vi a terceira parte destes filmes que podem se apropriar tranqüilamente do clichê "diversão para toda família". Tudo recheado com muita despretensão, historietas mirabolantes e efeitos idem.

- "Era Uma Vez No México" - a grande pisada de bola do diretor texano. Seqüência da seqüência totalmente desnecessária, chatinha e confusa.

- "Sin City" - o melhor filme não-solo de Rodriguez. A improvável/impensável transposição do universo sorumbático de Frank Miller (preciso urgentemente postar alguma coisa sobre esse cara também) para as telas do cinema, com precisão cirúrgica e, o mais importante, com alma. Narrações em off trazendo toda secura do texto original, caracterizações mais do que perfeitas, trilha suja e envolvente, ritmo perfeito e produção impecável fazem qualquer um (menos o Arnaldo Jabor) querer ver outra vez. E outra. E... porra, quando é que o filme sai em DVD?

- "As Aventuras De Sharkboy E Lavagirl Em 3-D" - infantil, claro, mas sem nunca se tornar infantilóide. Entretém muito bem (mas é claro que às vezes os olhos ficam cansados de ver tudo em azul-vermelho). Curiosidade inútil: quando piá eu criava meus heróis de histórias em quadrinhos e um deles, o Tubarão, também tinha barbatana nas costas, igualzinho o Sharkboy.

E então? Alguém aí ainda acha que o Robert Rodriguez não é um cara legal? E se eu postar mais um cartaz com outra das gatas do "Sin City", hein?

Postado por Nery Nader Jr às 17:02

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





Pequenos Instantes Da Minha Vida De Anarquista - 2*



Quando subo numa escada rolante e vejo aqueles avisos de proibido pisar na faixa amarela, imediatamente eu piso na faixa amarela. E mais: quando estou num banheiro público e leio no toalheiro que uma folha de papel basta para secar a mão, na hora eu pego mais. Desobediência civil a tudo e a todos. É. Eu sou foda, gente.

* 2? Já rolou 1? Sim, já rolou 1. Aqui, ó.

Postado por Nego Lee às 11:02

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





quinta-feira, agosto 11, 2005


O Mellhór



Pergunta: É atribuído a você um texto que circula na Internet, uma apologia ao palavrão. Terem acreditado que se tratava de sua autoria o ofendeu em que medida?

Resposta: É a pior coisa pegarem um texto que não é seu, que você escreveria melhor, e atribuírem a você. (...) Mas internet é terra de ninguém. Não fiquei ofendido, nem fui lá reclamar. Isso me mata de tédio.

(De Millôr, em entrevista para o primeiro número da revista Língua Portuguesa, Editora Segmento. Não tem link para a tal pois é uma publicação de papel. Papel, lembra?)

Postado por Nego Lee às 10:02

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





Da Série "Coisas Que Eu Não Entendo"



No inverno faz frio, não é mesmo? No frio, ninguém parece muito a fim de um picolé, não é mesmo? Desta feita, a venda de picolés (e sorvetes em geral) deve cair substancialmente, não é mesmo? Então por que é que os picolés (e sorvetes em geral) não entram em promoção no inverno?

Postado por Nery Nader Jr às 09:22

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





quarta-feira, agosto 10, 2005


"O Ano Passado Em Marienbad" (Alain Resnais)



Ontem. Noite. Chuva. Frio. Vazio.

Quis um filme. Um filme que fosse mais do que um filme. (Ou menos.)

Que fosse reminiscência, déjà vu, incoerência, sonho, memória, fragmento.

Vaguei pela minha vinha vasta videoteca (até parece), parando na também vasta seção de filmes franceses, com seus intermináveis 3 ou 4 títulos.

A escolha já estava feita.

"O Ano Passado em Marienbad".

Filme-cabeça para uma noite de terça?

Nem tanto.

Mesmo sem compreensão aparente à primeira vista, o filme é capaz de invadir por osmose os recônditos subs e ins da nossa consciência, revelando-se legível, ainda que não explicável.

Raro filme que se passa na mente, na memória, no pensamento dos personagens, esse "Ano Passado" não tem começo nem fim, não é linear e nem se explica em termos de ontem, hoje ou amanhã. É tudo um agora confuso, que parece ir e vir.

E tal qual nossa mente faz vez por outra, os diálogos são entrecortados, às vezes se repetindo como mantra, às vezes soando como filme mudo, às vezes como nada, às vezes como tudo. Frases partidas, imagens idem. A câmera passeia pelo vazio/cheio/longo/louco hotel-castelo, e pelos seus jardins "desenhados", pelas estátuas de não sabemos quem, por pessoas jogando cartas, congeladas em instantâneos de si mesmas. E no ir e vir nesses cenários majestosos, uma história vai sendo contada, sendo parte memória, parte ilusão, parte agora, parte não. E finalmente, parte nós mesmos. Parte o que nós pensamos e interpretamos do que vemos, ouvimos e sentimos.

Não vou falar mais nada, não. Difícil dizer, descrever ou explicar. Tem que se ver. Mesmo não sendo um filme fácil, não é assim tão complicado gostar e até mesmo entender, mesmo sem entender.

Postado por Nery Nader Jr às 14:40

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader






Postado por Nego Lee às 10:32

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





terça-feira, agosto 09, 2005


Dos Outros

Sempre me perguntam por que não escrevo um livro. Pra quê? Se você entrar armado numa livraria e atirar, acerta num livro de blogueiro. É o que mais tem. Papel é um troço poroso, aceita tudo. Se eu tiver que selecionar posts pra botar num livro, vou deletar quase todos. Porque não passam disso: merda volátil. Com dois cliques vai tudo pro esgoto. Simancol é bom e eu tenho um vidrão na farmacinha do mocó.

(Do Catarro Verde.)

Postado por Nego Lee às 10:04

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





segunda-feira, agosto 08, 2005


Letras De Música Que Eu Posto No Meu Blog (Mesmo Sabendo Que Ninguém Lê Letra De Música Em Blog)



"Walk On By" (Cake)

Walk on by
The house where you still live
Walk on by
The place where we would kiss

And the room where
I held you tight
Tonight
I must walk on by

Yeah, walk on by
The room where you still sleep
Walk on by
The company that you keep

And the room where
I held you tight
Tonight
I must walk on by

Yeah, somehow, I know
No, I won't forget you
No, no, no, no, no
I won't

You won't forget me
No, no, no, no, no, no

I'll keep on walking
Away from here
I'll forget you when I reach
The other side

Walk on by
The house where you still live
Walk on by
The place where we would kiss

And the room where
I held you tight
Tonight
I must walk on by

And the room where
I held you tight
Tonight
I must walk on by...

Postado por Nego Lee às 08:37

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





sexta-feira, agosto 05, 2005


Quer Tiras Boas, Bobas E Afins?



Aqui.

Postado por Nery Nader Jr às 11:52

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





Dado A Dados



Logo cedo, no trânsito, vi um carro com aqueles dadinhos pendurados no retrovisor. Tipo americano bocó que pendura esses badulaques naqueles calhambeques rabo-de-peixe vermelhos. Mas o cara em questão não tinha mais do que um Palio cinzento. E por falar em questão, obviamente este cara deve responder afirmativamente à oportuna pergunta "você tem dado no carro?".

Postado por Nery Nader Jr às 10:16

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





: (|)

A quem interessar possa: acima, o emoticon que eu bolei para mim.

: )

Postado por Nego Lee às 00:01

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





quinta-feira, agosto 04, 2005


Paraná 2 x 0 Botafogo



Introdução: Desde que o meu pai faleceu, em 2001, eu não pisava em um estádio. E olha que eu sempre fui pé na jaca quando o assunto é/era esporte bretão. Só para dar uma idéia, já assisti Colorado 0 x 0 Quinze de Piracicaba pela 3ª Divisão do Campeonato Brasileiro, ao lado do meu fiel amigão Killer, debaixo de chuva e feliz da vida, igual pinto no lixo. Pois é.

Continuação: Mas, mesmo gostando tanto da fruta podre, eu andava completamente meio desligado dos campos nos últimos anos. Até que ontem resolvi dar as caras e o corpitcho para ver ao vivo o meu timaço jogar. E digo: es-pe-ta-cu-lar. Nenhuma catarse coletiva se compara a uma arquibancada. Nem suruba, nem comício, nem show. É uma pôrra de uma emoção indescritível e acachapante cantar junto com a organizada, xingar todos aqueles que não são dos seus e explodir absurdamente de felicidade na hora que sai o gol. E foda-se que o Paraná é favela, fusão do roto com o esfarrapado, usa a camisa mais feia do mundo, a torcida cabe em uma kombi, não tem estádio decente e não ganha um mísero Campeonato Paranaense faz quase uma década. É meu, eu gostcho e azar.

Adendo: Todo mundo tem que experimentar torcer em estádio pelo menos uma vez na vida. Inclusive bichinhas que não apreciam futebola, como o amigo . : P

Continuação da Continuação: E a tal noite se saiu ainda mais es-pe-ta-cu-lar porque foi a primeira partida da vida da minha filha. E ela, de camisa pirata do Tricolor da Vila Capanema e rostinho pintado pessoalmente por mim, estava igual pintinho no lixinho de tanta alegria. A afilhadinha do WW não cabia em si. Gritava "Juiz ladrão!" e "Renaldo refugo!" com a mesma vitalidade que o papai dela berrava "Juiz filho de uma puta bucetuda e escrota!" e "Renaldo, vai se fudê, o Paraná não precisa de você!". E com o par de côcos dado nos cariocas, o que era para ser mais uma noite inútil em mais um dia útil do ano virou uma quarta-feira de gala.

Adendo da Continuação da Continuação: Zente, juro: com o que os onze homens - e uma mulher - fizeram, esta está sendo (e vai ser) uma das semanas mais felizes dos meus últimos meses. Obrigado às pessoas responsáveis por existirem.

Conclusão: Ô, o Tricolor é meu amor.

P.S.: E que venha o Vasco no Pinheirão, compadre . ; )

Postado por Nego Lee às 11:05

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





quarta-feira, agosto 03, 2005


Sétima Arte De Primeira

- Eu vim do oceano.

- Ah, a imensidão azul.

- E como é lá?

- Imenso... E azul.

- Eu sabia.

- (...)



Diálogo entre Nemo e um outro peixe do aquário. Do ge-ni-al "Finding Nemo".

(ThanK you, K.)

Postado por Nego Lee às 09:16

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





terça-feira, agosto 02, 2005


Concorrência desleal.

Postado por Nery Nader Jr às 16:00

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





Retorno



Se Jedis, Reis e Múmias podem, eu também podo, mas só pela esquerda.

Postado por Nery Nader Jr às 14:19

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





Música clássica de graça.

Postado por Nego Lee às 09:45

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader





segunda-feira, agosto 01, 2005


Aviso: vocês ficaram livres de mim na semana que passou. Oi.

Postado por Nego Lee às 13:47

Follow @MegaZona

 Subscribe in a reader




O MegaZona É Um Blog Feito À Quatro Mãos Por Nego Lee & William Wilson E O Melhor Site De 2005 Segundo Fernanda Takai (Pato Fu)!

Nosso Arquivo: Março 2004 · Abril 2004 · Maio 2004 · Junho 2004 · Julho 2004 · Agosto 2004 · Setembro 2004 · Outubro 2004 · Novembro 2004 · Dezembro 2004 · Janeiro 2005 · Fevereiro 2005 · Março 2005 · Abril 2005 · Maio 2005 · Junho 2005 · Julho 2005 · Agosto 2005 · Setembro 2005 · Outubro 2005 · Novembro 2005 · Dezembro 2005 · Janeiro 2006 · Fevereiro 2006 · Março 2006 · Abril 2006 · Maio 2006 · Junho 2006 · Julho 2006 · Agosto 2006 · Setembro 2006 · Outubro 2006 · Novembro 2006 · Dezembro 2006 · Janeiro 2007 · Fevereiro 2007 · Março 2007 · Abril 2007 · Maio 2007 · Junho 2007 · Julho 2007 · Agosto 2007 · Setembro 2007 · Outubro 2007 · Novembro 2007 · Dezembro 2007 · Fevereiro 2008 · Março 2008 · Abril 2008 · Maio 2008 · Junho 2008 · Julho 2008 · Agosto 2008 · Setembro 2008 · Outubro 2008 · Novembro 2008 · Dezembro 2008 · Janeiro 2009 · Fevereiro 2009 · Março 2009 · Abril 2009 · Maio 2009 · Junho 2009 · Julho 2009 · Agosto 2009 · Setembro 2009 · Outubro 2009 · Novembro 2009 · Dezembro 2009 · Janeiro 2010 · Fevereiro 2010 · Março 2010 · Abril 2010 · Maio 2010 · Setembro 2010 · Dezembro 2010 · Abril 2011 · Maio 2011 · Junho 2011 · Julho 2011 · Agosto 2011 · Setembro 2011 · Outubro 2011 · Março 2012 · Junho 2012 · Julho 2012 · Agosto 2012 · Setembro 2012 · Outubro 2012 · Novembro 2012 · Dezembro 2012 · Janeiro 2013 · Fevereiro 2013 · Março 2013 · Abril 2013 · Fevereiro 2014 ·

Nosso Twitter: @MegaZona

Ou Siga-nos Individualmente:

Follow @NeryJr

Follow @negolee

Nossos Blogs Favoritos: Meditabundas · Blog Da Corporação Fantástica · Liga Dos Blogues Cinematográficos + 665 - O Vizinho Da Besta · Ação E Divagação · Além Do Ponto · Anna Maron · Batata Quente · Catarro Verde · Cláudio Bettega Em Cena · Copy & Paste · De Língua · Epílogo · Filmes Do Chico · Fundo Da Banheira · Ilha De Siris · Insanidade Total · Mau Humor · Meninas De 30 · Nêga Do Leite · No Passeio · O Carapuceiro · O Negativo Queimado · Pensar Enlouquece, Pense Nisso · Perolada · Sad Fucking Song · Salón Comedor · Tá, E Daí · Trash · TudoJuntoMesmo · Uma Dama Não Comenta · Vai Trabalhar, Vagabundo